---
8 dicas para se livrar das dívidas
Tem algumas dívidas acumuladas e gostaria de se livrar delas e de um modo rápido e confortável? Leia as nossas dicas e consiga fazer isso em tempo record.
Tem algumas dívidas acumuladas e gostaria de se livrar delas e de um modo rápido e confortável? Leia as nossas dicas e consiga fazer isso em tempo record.

1. Calcule o montante total que tem em dívida

Antes mesmo de começar à procura de soluções para se livrar das suas dívidas, é crucial que perceba quanto está, de facto, a dever. Por vezes, quando contraímos vários créditos, é fácil perdermos a noção de qual o montante total que temos em dívida. Por isso, antes de qualquer coisa, faça bem as contas e perceba o que lhe falta ainda pagar e qual o tempo de sobra que ainda tem para saldar cada dívida. Após ter esta informação muito clara, siga para os próximos passos.

 

2. Opte por um crédito consolidado

O crédito consolidado é o modo mais eficaz e confortável de se livrar das dívidas. Isto porque lhe permite juntar vários empréstimos (crédito automóvel, crédito à habitação ou crédito pessoal) num só crédito, com uma só taxa de juro. Deste modo, consegue ter uma maior folga mensal e um maior controlo sobre todos os aspetos do crédito, evitando, assim, perder o controlo financeiro, o que, por vezes, em situações muito complicadas de endividamento, é quase inevitável.

 

3. Amortize as suas dívidas gradualmente

A melhor forma de acelerar o fim de uma dívida é amortizá-la. Muitas vezes amortizar a dívida também significa uma grande poupança no montante total que irá pagar pelo crédito. Para conseguir manter a saúde das suas finanças e acelerar o pagamento das suas dívidas, aconselhamos que pague sempre mais do que o valor mínimo estabelecido, de modo a amortizar a sua dívida até cerca de 30%. Por exemplo, se se encontra a pagar uma mensalidade de 60€, aconselhamo-lo a pagar, aproximadamente, 78€. Desta forma, acabará por pagar menos juros pelo seu empréstimo, conseguindo poupar muito dinheiro e ficar livre da sua dívida mais rapidamente.

 

4. Aconselhe-se apenas com profissionais

Um bom aconselhamento pode significar uma grande poupança monetária e também o ganho de imenso tempo. Deve procurar profissionais na área financeira para o aconselharem logo no início da contração de qualquer dívida. Se não pediu aconselhamento logo de início, pondere fazê-lo neste momento. Com o acompanhamento de um especialista irá encontrar a melhor opção para a sua situação financeira e será muito mais fácil para si chegar a acordos com as instituições bancárias. Por outro lado, se o orçamento que tem disponível não lhe permitir fazer frente às suas dívidas, evite ao máximo entrar em incumprimento, pedindo consultoria a um intermediário de créditos especializado. Quanto mais tempo esperar, mais juros irá acumular e terá de enfrentar o indesejável efeito bola de neve nas suas finanças.

 

5. Controle os seus gastos

Controle sempre muito bem os seus gastos em qualquer situação, mas tenha especial cuidado quando já se encontra com alguns créditos acumulados. Tente avaliar muito bem as suas receitas e despesas fixas, ponderando quanto sobra de facto para o pagamento das prestações mensais e para as suas despesas menos essenciais.

 

6. Utilize o seu património

Esta opção apenas deve ser considerada quando existe um grande endividamento. Caso se sinta muito apertado com dívidas, pondere transformar em dinheiro um bem que possua e que não lhe seja essencial (um carro, um dispositivo electrónico de grande valor, uma casa ou outros), de modo a conseguir libertar-se das dívidas. Avalie muito bem todos os bens antes de decidir vendê-los ou hipotecá-los, por forma a não acabar por perder dinheiro no processo.

 

7. Negocie

Após estudar muito bem a sua própria situação, deve encarar os seus credores e tentar negociar as suas obrigações. Muitas vezes, é mesmo possível conseguir um prazo mais alongado e até prestação mais baixas. Tudo o que deve fazer é preparar-se muito bem, encontrando os melhores argumentos a favor da sua situação, e não ter medo ou vergonha de simplesmente negociar.

 

8. Construa um fundo de emergência

Se conseguir pôr em prática todas estas dicas e conseguir livrar-se das suas dívidas de modo gradual, não descure o aspeto da poupança. Pode sentir uma maior tentação para o consumo por ter uma maior folga orçamental, mas não deixe que isso o impeça de ir construindo um fundo de emergência para situações futuras. Como já reparou livrar-se de dívidas não é uma tarefa fácil, por isso tenha cuidado para não voltar a cair na mesma situação e acautele-se sempre com um fundo ao qual pode recorrer quando mais precisar.

 

Siga estas dicas com afinco e verá mais próximo o dia em que não terá de se preocupar com quaisquer dívidas. Se colocar em prática todos estes 8 passos, conseguirá, sem dúvida, evitar cair em incumprimento com as suas obrigações ligadas aos créditos e ter uma maior saúde financeira.

 

Na AMCO Crédito encontramos sempre a melhor solução para cada situação. Confie na nossa experiência para encontrar um crédito à sua medida, assim como para fazer a melhor gestão de todo o processo.

Quero receber uma simulação

*Erro ao submeter o pedido, por favor, tente mais tarde!

Subscreva a nossa newsletter