---
5 passos para transferir crédito à habitação de banco
Está a ponderar transferir o seu crédito à habitação de banco? Se sim, descubra quais os vários passos essenciais para a realização deste processo.
Está a ponderar transferir o seu crédito à habitação de banco? Se sim, descubra quais os vários passos essenciais para a realização deste processo.

Como já referimos, dada a atual guerra de spreads, se tem um spread igual ou superior a 2,5%, pode conseguir poupar imenso dinheiro com a transferência de crédito à habitação. Fique, então, a saber, de seguida, quais são os 5 passos que deve seguir para transferir o seu crédito à habitação.

 

  1. Analisar as características atuais do crédito

Antes mesmo de tomar a decisão de fazer a transferência, deve analisar muito bem as características do seu crédito de modo a perceber se compensa ou não fazer a troca de banco. Ao fazer esta análise, tenha especial atenção não só à modalidade da taxa de juro e ao spread, mas também ao prazo de pagamento. Perante estes dados, faça a devida comparação com todas as ofertas do mercado, sendo que atualmente muitas instituições financeiras estão a praticar spreads abaixo dos 2%, pelo que a transferência pode, de facto, compensar-lhe. Para fazer esta comparação, baseie-se sobretudo na TAE (Taxa Anual Efetiva), que representa o custo anual do crédito e compreende todos os encargos do crédito.

 

  1. Comparar os custos de transferência do crédito

Enquanto analisa as opções que tem, considere também os custos de transferência que terá em cada um dos bancos. Atualmente alguns bancos assumem estes custos, não precisando de pagar nada pela transferência. Caso tenha de assumir os custos, saiba que os mesmos podem ser bastante significativos e que deve sempre considerá-los para tomar a decisão final. Deve, ainda, estar a par das regras da cobrança da comissão de transferência, que dizem que os custos apenas podem ir até aos 0,5% do valor do capital a transferir, no caso do crédito de taxa variável, até 2% no caso dos empréstimos de taxa fixa.

 

  1. Solicitar a transferência do crédito

Após ter analisado muito bem a sua situação e decidido que irá transferir o crédito, é a altura de solicitar a transferência. Aí deve comunicar a sua intenção ao banco que escolheu para transferir o crédito e submeter toda a documentação necessária (documentos de identificação, última declaração de IRS, últimos três recibos de vencimento, comprovativo de morada e IBAN...). Depois de apresentar este pedido e lhe enviarem uma proposta, são-lhe dados 30 dias para refletir antes de se comprometer a contrair esse novo empréstimo e apenas pode aceitá-la 7 dias após a sua receção.

  1. Informar o banco atual

Assim que tenha a aprovação da transferência que deseja fazer, deve informar a instituição financeira que detém o seu crédito no momento. Deve emitir este aviso no mínimo com 10 dias de antecedência e, só após este período, o seu processo poderá avançar.

  1. Concluir a transferência

Por fim, terá de esperar no máximo 10 dias úteis para que o banco que contratou finalize a transferência. Para que não hajam atrasos e possa começar a usufruir da poupança que irá obter, forneça todas as informações e documentação necessárias por forma a que o banco inicie a transferência o mais rápido possível.

 

Neste processo, por vezes o mais difícil é analisar as várias propostas e encontrar uma transferência de crédito que lhe permita efetivamente poupar dinheiro. Evite erros e preocupações, confiando no conhecimento e experiência dos especialistas da AMCO. Fale connosco hoje mesmo e perceba como pode poupar dezenas de euros por ano no seu crédito à habitação.

Quero receber uma simulação

*Erro ao submeter o pedido, por favor, tente mais tarde!

Subscreva a nossa newsletter